Respeito Mutuo

30.7.20

Eu sei que é mesmo muito difícil para todos nós. Ainda assim, batallho com os pais com quem trabalho para que possam aceitar os filhos tal e qual eles são, trabalhando as suas forças e competências e estando atentos às suas fragilidades como potenciais pontos de força, até.

Eu sei que, mesmo quando não queremos, temos expectativas, achamos que os outros também as têm (em relação a nós) e assim a vida vai. Tantas vezes não deixamos os nossos filhos serem quem são com receio que percam por causa disso, que não sejam aceites ou que não se adaptem. Então tentamos moldar comportamentos, aceitar o inaceitável e transformamo-nos para nos adaptarmos às situações. Isso tem um lado positivo, claro: adaptação, empatia e sabedoria. Mas não falo dessas situações, como já deves ter percebido. O risco até pode não parecer grande: somos capazes de manter aquilo que nos parece importante e seguro.


Mas o preço é alto, sim. À conta disso, perdemos em autenticidade, desviamo-nos de relacionamentos verdadeiros e perdemos o sentido da nossa missão porque ela só pode existir quando nos centramos em quem somos, nos nossos valores e na aceitação que somos um excelente produto em desenvolvimento. Tal e qual os nossos filhos.

A nossa missão é corrigir e orientar sobretudo no que diz respeito aos limites e aos valores. E é respeitar a natureza de cada um deles. Já o disse aqui e em muitos sítios mas repito e peço-te que tomes atenção: "É só quando uma criança se sente aceite que ela tem a capacidade de desabrochar e só depois de se transformar. É apenas quando ele se sente aceite que consegue arriscar e ir mais longe." Então, da próxima vez que quisermos que ele vá pela norma, vamos pensar duas vezes se não seria melhor ajudá-lo a permanecer autêntico, respeitando os limites dos outros e os seus, mas autêntico. É difícil, sei bem. mas também tenho a impressão que se muitos de nós tivessemos aprendido isto em pequenos, teríamos chegado à vida adulta com essa prática facilitada. Imitar os outros, querer ser igual ou parecido, não só é uma forma de nos tirarmos valor como também faz com que não despertemos para quem somos e para a nossa verdadeira missão. Nunca devemos pedir para ser quem somos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share