Sexting e pornografia online - Sabe onde anda o seu filho?

12.10.18






A ler, na íntegra, aqui


Ainda não fez 10 anos, mas em Setembro começa o 5º ano e quer um smartphone. Poucos são os pais que escapam a este pedido e a mudança de ciclo escolar, a (aparente) maior liberdade e autonomia, assim como a pressão social, parecem definir os 10/11 anos como a idade em que a maior parte das crianças recebe um telemóvel.

“Não deixa de ser curioso, ainda assim, que a disciplina de TICs seja dada apenas no 8º ano, quando os miúdos têm 13-14 anos, e muitos já manuseiam, por essa altura, todos estes gadgets e aplicações, possuindo até contas em redes sociais”, explica Tito de Morais, fundador do site http://www.miudossegurosna.net/ Estamos um pouco desfasados - quando formamos técnicos para estas disciplinas apercebemo-nos que já nasceu uma nova tendência e que temos de voltar a aprender, acrescenta o autor do livro Ciberbullying (referido na nossa secção de livros).


Se é verdade que o telemóvel permite entreter e colocar as pessoas em comunicação, também é verdade que serve para “matar” a curiosidade acerca de muitos temas que não ousamos falar e partilhar dúvidas e desejos, numa descoberta e exploração que é normal a partir da adolescência. Termos como “sexting” passam a estar na ordem do dia.



“Sexting (contração de sex e texting) é um anglicismo que se refere a divulgação de conteúdos eróticos e sensuais através de telemóveis. Inicialmente, eram mensagens de texto com conteúdo sexual explícito, mas com o avanço tecnológico tem-se aumentado o envio de fotografias e vídeos em posições sensuais ou nus, aos quais se aplica o termo nude selfie ("selfie de nudez"), ou simplesmente nude."
Definição retirada da wikipedia a 21 de Agosto 2018 -



Em entrevista à Times, Elizabeth Englander, diretora do Massachusetts Aggression Reduction Center, afirma que “com frequência, o sexting reflete a curiosidade que o adolescente sente em relação ao corpo e pode, inclusivamente, ser uma forma deste explorar o seu interesse pelo tema não estando, contudo, pronto para ter relações sexuais.” Esta autora adianta que muitos pais defendem que o sexting é algo terrível e que, ao trocarem mensagens de cariz sexual, assim como imagens “nude”, estarão a comprometer o seu futuro.


Mais do que controlar ou proibir o envio de mensagens deste cariz, os pais e a comunidade escolar precisam de se atualizar e começar a conversar a sério sobre estes assuntos. Todos eles estão relacionados com a segurança online e offline e faz parte, quer queiramos quer não, da realidade dos nossos tempos. Não há como fugir. Tudo o que é partilhado hoje em dia fica registado para sempre.


Vânia Beliz, psicóloga e sexóloga e autora do mais recente livro Chamar as coisas pelos nomes: como e quando falar sobre sexualidade, defende que “A nossa intimidade deve ser acautelada e devemos estar conscientes dos riscos que advém da sua exposição. A maior parte das vezes, partilhamos conteúdos íntimos com quem supostamente confiamos, mas perante um conflito, uma rutura, esses momentos podem sair da esfera privada, podendo até resultar em ameaças, colocando-nos em risco. Por isso, nada como termos cuidado e ao partilharmos algo mais íntimo fazermos por garantir a privacidade possível, por exemplo evitando tirar fotografias ou fazer vídeos que nos identifiquem imediatamente.”



Dicas e frases a incluir em possíveis conversas com os nossos filhos e jovens


Nenhuma mensagem deverá incluir fotografias de corpos nus;

“Se te sentires pressionada a enviar uma foto tua a alguém que te está a pedir, o que podes fazer e com quem é que podes falar e pedir conselho?”

Aproveite o contexto de uma série televisiva para falar sobre o assunto;

Mostre-lhes este artigo e conversem sobre o tema sem entrarem em detalhes pessoais que possam comprometer a continuação da conversa.

“Quando envias uma foto tua, seja ela de que tipo for, deixas de conseguir controlar o que é feito com ela. Já pensaste no que pode acontecer?”

“Imagina que estás para enviar uma imagem tua - imagina que, no dia a seguir, essa imagem está em tudo o que é sítio. Como é que achas que te vais sentir? Consegues assumir essa imagem e o seu conteúdo? Saberás lidar com os comentários que as pessoas possam fazer?”

“Não quero que partilhes fotografias de ti nua /nu porque, ao fazê-lo, podes colocar-te numa situação terrível. A tua relação com essa pessoa pode mudar ou essa pessoa pode simplesmente perder o seu telemóvel, ou ser roubado. Não vale a pena correres esse risco. E também não é aceitável partilhares ou pedires fotografias de outras pessoas, porque a podes pôr na mesma situação e isso não se faz”




Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share