Novo estudo sobre a Consciência da Felicidade na Criança

9.11.17

Todos sabemos o quanto brincar é importante para uma criança mas não raras vezes levamos isto pouco a sério. É durante o processo da brincadeira que a criança se esquece de si e experimenta ser várias personagens de cada vez, testando papeis e colocando-se à prova. Dizem que a vida só tem um 'take' mas pode ter vários, para quem brinca. E para se brincar a sério, importa reunir uma série de fatores: o espaço adequado, em ordem e arrumado, brinquedos apropriados, em bom estado. E ter com quem brincar também é importante. Em relação aos brinquedos, o mais importante é usá-los! E se nos pudermos juntar à brincadeira, tanto melhor!

A Imaginarium realizou um estudo acerca da Consciência da Felicidade na Criança e as conclusões são muito interessantes (este estudo foi feito a pais de crianças até aos 8 anos)

80,4% pais interessa-se pela felicidade dos filhos e sente-se responsável por ela e 99,8% dos inquiridos sabe que passar tempo com os filhos é o mais importante. Contudo, nem sempre é fácil conciliar os tempos profissionais com os familiares e por isso o momento privilegiado e preferido é aquele que antecede a hora do dormir e em que se lê uma história.

82% destes pais admite uma relação direta entre felicidade e responsabilidade e, de facto, é fundamental que possamos ensinar as nossas crianças a olharem para a vida que vivem enquanto atores principais. Esse é um caminho que se percorre, sabendo que a criança pequena é, naturalmente, mais egocêntrica e que essas competências devem ser ensinadas sempre que possível.

76% dos portugueses sublinha a importância das relações familiares e 26% realça a aprendizagem de competências como a superação e o esforço.
No entanto 60,4% admite que os filhos são felizes mas não sabem exprimi-lo. Este é um facto natural porque crianças tão pequenas não têm léxico emocional para afirmarem o que sentem e, como vimos acima, são tendencialmente mais individualistas. Não é por mal, é mesmo assim.

Finalmente, todos os pais desejam que os filhos se sintam queridos e valorizados e lembram-se de o fazerem com regularidade.

Este estudo, sobre o qual podes ler mais aqui, reforça a importância do brincar e da relação. Um dado curioso é que os nossos filhos preferem atividades outdoors que envolvam rodas e também todas as que promovam o 'fazer de conta'. Em contrapartida, as atividades outdoors são largamente preferidas pelas crianças espanholas, num estudo semelhante, realizado pela mesma marca.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share