Guerras entre irmãos 3 frases que não levam a lado nenhum e 3 boas alternativas.

7.3.17



Foto: Would you Mum


A relação entre irmãos pode ser difícil, cansativa para os pais e motivo de muitas tensões, especialmente quando os miúdos são pequenos.

Ao mesmo tempo, parece que há, pelos mais diferentes motivos, a tendência de cada um dos filhos chamar para si um determinado tipo de papel - o que agride mais, a vítima, o bem disposto, o tristonho... etiquetas que nós, pais, também vamos ajudando a colar, sobretudo no momento das tensões.

'És sempre o mesmo, porque não ajudas o teu irmão!'

'Anda, defende-te! Pára de choramingar, é só isso que sabes fazer?'

'Pára de chatear o teu irmão, não vês que é pequenino?'



Em parte, estas frases são repetições daquilo que ouvimos e daquilo que acreditamos que vai ajudar. Quando dizemos és sempre o mesmo, pretendemos que o nosso filho se aperceba que aquele comportamento não pode continuar e é um convite à mudança. Contudo, e como já disse algumas vezes neste blogue, este 'és sempre o mesmo' funciona ao contrário - tira, na maior parte das vezes, a motivação e a energia da criança para mudar e fazer diferente. Na verdade, é como se reforçássemos a tal etiqueta que falei acima (e que não queremos colocar mas acabamos por fazê-lo) e, embora possamos ter a noção que o estamos a fazer, há alturas em que não sabemos fazer diferente.


Então gostava que te lembrasses desta técnica. Pede sempre ao teu filho o comportamento desejável. E como é que isso sai:


'Eu sei que tu podes ajudá-lo.'

'Eu sei que és capaz de te defender e se precisares de ajuda pede-me'

'Eu sei que queres brincar com o teu irmão e também sei que sabes fazê-lo sem irritar. '



Frases como estas não são meras frases positivas - são frases que relembram à criança aquilo que ela já sabe fazer e que nós também já tivemos a oportunidade de comprovar.


É só um lembrete... para ti e para eles.

Vem aprender mais sobre como evoluir do conflito à cooperação. É já em Abril, em Lisboa.

2 comentários:

  1. Ontem tive que ter uma conversa "séria" com o meu filho de 4 anos. Recebi o recado na caderneta que ele andava a bater em colegas (entre outras asneiras) e que não estava a cumprir as regras de comportamento (apesar de admitir, pedir desculpas e conseguir verbalizar as regras, segundo a prof.). Confesso que tive de respirar fundo e contar até 10 para não lhe saltar em cima com zangas! Porque sabia que tinha de me relacionar de forma empática para que ele me ouvisse verdadeiramente. E ler estes artigos ajudam-me a manter presente esta postura!
    Abordei-o perguntando se a professora estava a gostar do comportamento dele na escola...e se havia alguma coisa que ele tinha feito que não se podia fazer... Recebi da parte dele uma resposta clara e honesta do que exatamente tinha feito e estava descrito na caderneta. E ainda acrescentou "a minha cabeça ficou maluca". E o discurso que eu tive com ele de seguida vai de encontro com o que é aqui descrito, disse-lhe que ele era um bom menino e que estava a tomar decisões que faziam mal a outros. Falei-lhe que quem manda nos braços dele e em todo o corpo era ele...e que se voltasse a sentir vontade de bater e fazer as outras "asneiras" que tinha de se lembrar: "Pára" e ser gentil. Esta manhã a ir para a escola perguntei-lhe se ainda se lembrava do que tinha de fazer e dizer e ele diz e faz o gesto "Pára!" ...aguardo as notícias da prof!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Magda, por nos relembrares sempre o melhor que podemos dar, a melhor forma de dar a este Universo. Nem imaginas como é tranquilo ouvi-lo, é sempre um reforço, uma vontade de experimentar, voltar a tentar, porque... Pela forma como o transmites dá-nos a segurança e confiança de que resultará e isso também se traduz em Paz interior. Relembra-nos que o AGORA é sempre a PRIMEIRA e ÚLTIMA vez que fazemos algo, então que o façamos da melhor maneira.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share