A moda do não dizer obrigada nem se faz favor nem do desculpe

4.5.16
Há uns anos um conhecido disse-me que não agradecia as mensagens que lhe enviavam nos anos. Nem sms nem os posts no facebook. Se lhe ligassem e atendesse, tudo bem mas não devolvia as chamadas do dia de anos. Perguntei-lhe porquê. Disse-me 'porque não, é assim'.
Não adiantei conversa mas ficou-me aquela na cabeça. Ora bolas, se tomam do seu tempo para ligar ou escrever, porque são tratados assim?

E por causa de um episódio que tive há uns tempos numa urgência num hospital privado aqui da minha zona, voltei a pensar no assunto. Por um erro gravíssimo tivemos a sorte de não nos ter acontecido uma tragédia. O assunto está entregue às entidades competentes e eu falo nele apenas por causa do 'desculpe'. Duas técnicas de saúde fizeram asneira da grande e se errar, em medicina não pode acontecer, a verdade é que acontece. E a verdade é que, no final, todos pudemos respirar de alívio. Só que no final faltou um 'desculpe'. E este "desculpe" não significa apenas que se admita o erro - que estava à vista! - mas significa que se lamenta o que aconteceu. É o que nos torna mais humanos. Mas não houve.

Tal como já não há o 'se faz favor' ou o 'não te importas' ou o 'desculpe' sem ser para 'dar licença'.
E esta moda de não mostrarmos aos miúdos que há palavras que por vezes têm de ser ditas porque são mais sobre o outro do que sobre nós deixa-me preocupada. Há um meio termo para tudo mas confesso que por vezes me dá a sensação que o bom-senso é coisa que se perdeu ou ficou aí numa esquina qualquer.

Pedir se faz-favor é um ato de cortesia e educação e os miúdos não aprendem apenas por modelagem. Aprendem quando lembramos que é importante dizer isso. Aprendem quando mostramos que o impacto das nossas decisões e palavras podem fazer a diferença nos outros. Aprendem porque o 'se faz favor' na frase é tratar a outra pessoa com atenção e é dizer-lhe que ela importa mesmo que eu não a conheça. Faz diferença, sim senhora. Tal como faz o 'obrigado' porque é um agradecimento a uma atenção. Porque são estas 'porcariazinhas' - como alguns insistem em chamar - que tornam os nossos dias melhores. É um sorriso nos lábios em forma de palavra.

A PÓS-GRADUAÇÃO É JÁ EM SETEMBRO!! MAIS INFOS? CLICA AQUI


7 comentários:

  1. São pequenas palavras simples que semeiam paz... ;)

    ResponderEliminar
  2. Não podia estar mais de acordo! As minhas filhas dizem "obrigado" "desculpa" e "se faz favor" com a mesma naturalidade com que dizem as restantes. Faz parte da educação delas. Qualquer uma delas, com 7 e 3, quando dá um arroto espontâneo pede "perdão" (tal como eu faço) e quase sempre são motivo de bocas "tão pequenina e a dizer perdão!" ou "que engraçadinha!"... não há paciência! Apenas faço o meu papel de boa educadora pois quero que de hoje a amanhã, sejam educadas e que se adaptem a qualquer ambiente... Até breve!

    ResponderEliminar
  3. Já agora o bom dia alegria e a boa tarde felicidade. Todos os dias antes de chegar ao portão da escola digo, meninos não se esqueçam de dizer bom dia ao Sr. J. e eles em grande aparato lá dizem em coro, Bom dia Sr. J. Não acho nada que sejam porcariazinhas, acho sim que é educação.

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto, mas tanto, das suas palavras. Então a última frase é ... fantástica.
    Obrigada.
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  5. O quê?! Mas há uma moda destas, de esquecer as boas maneiras? Graças a Deus não me tinha apercebido. É sinal de que não chegou a mim nem aos meus.
    Não acho que seja "estilo próprio", acho que é do má educação, mesmo. Lamentáveis, essa moda e quem a apregoa...

    ResponderEliminar
  6. Há uma "graçola" que tantas vezes ouvi dizer aos meus filhos: Quando alguém lhes dá alguma coisa e eles não dizem logo obrigado eu digo "então como se diz?" E responde o adulto que ofereceu o presente, a achar a maior graça, "Quero mais"... Até hoje nunca achei graça. Entao nao é no dia a dia que ensina e educa??!! Outra coisa é cumprimentar. Tantas crianças que não cumprimentam ninguém, não precisam dar beijinho mas dizer olá quando se chega a algum lado é fundamental. Mas os pais não dizem nada. Chegam, Entram pela nossa casa a dentro e nada... A vida precisa destas gentilezas

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share