"Mamã, o que é que aconteceu onde o tio mora?" Como explicar os atentados do 13 Nov, em Paris

14.11.15
Mamã, o que é que aconteceu onde o tio mora?

Foi assim que a minha filha mais velha começou a conversa quando entrou no carro, depois de termos passado a tarde no parque, com amigos.
Era uma conversa que íamos ter com ela ainda hoje e ela antecipou-se. É a prova que eles captam tudo, percebem tudo. E é por isso fundamental explicar tudo. E responder a todas as questões.

Mãe - O que é que ouviste?
Filha - Nada, mas diz-me.

- Achas que aconteceu alguma coisa boa ou má?
- ... má?

- Pois foi, uma coisa má. Diz-me uma coisa - sabes que há pessoas que fazem a guerra. Sabes o que é fazer a guerra? Sabes o que acontece numa guerra?
- Morrem pessoas?
- Sim, morrem e matam pessoas.
- Porquê?
- Porque as pessoas são loucas e porque há pessoas que são boas e outras que más.
Mas conta-me, o que aconteceu com o tio?
- O tio está bem, a salvo. Mas vou contar-te o que aconteceu ontem à noite onde o tio mora.
Essas pessoas más chegaram a Paris e pegaram em armas e mataram algumas pessoas. Foi muito mau e muito triste. Felizmente a polícia conseguiu salvar algumas e os médicos também.


A conversa terminou aqui mas sabemos que virão mais questões e estamos prontos para responder.

- E essas pessoas podem vir aqui?
- Hmmm... é pouco provável que isso aconteça.

- Isso quer dizer que se formos a França vão acontecer essas coisas?
- A probablilidade é pouca mas sabes, eu acredito que já estão a fazer tudo para controlar a situação e para que nada de mal nos aconteça.

- Estás triste, mamã?
- Sim, estou.

- Mamã, isto vai continuar, esta guerra?
- Espero bem que não! Sabes, há pessoas boas que estão a ajudar para acabar com isto tudo. Vamos ficar a torcer para que corra bem!

E depois responde a todas as questões que forem surgindo. Podes mostrar um mapa para eles terem noção onde fica Paris. E se não sabes responder a tudo, não inventes, diz apenas que não sabes.
Adapta à idade e responde sempre a tudo com essa verdade tendo em conta a idade dos teus filhos.

Porque partilhas com eles a verdade, mesmo que esteja longe de ser a melhor ou a mais romântica, eles passarão a confiar em ti e aprenderão a ler o mundo com a tua ajuda. O mundo não é belo (longe disso) e a nossa missão é falar-lhes sempre a verdade.


#prayforparis
#wewillalwayshaveparis

9 comentários:

  1. Eu também sou de acordo que se deve dizer sempre a verdade, mesmo que não seja boa. Se mentirmos vamos perder a confiança deles.

    ResponderEliminar
  2. tenho um documento em francês feito pelo Astrapi a falar dos atentados, posso enviar se quiser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, pode enviar, gostava de ler! Obrigada

      Eliminar
    2. http://www.astrapi.com/Decouvrez-Astrapi/Attentats-de-Paris-les-bons-mots-pour-expliquer-aux-enfants

      Eliminar
    3. Merci beacoup! Tenho um post muito alinhado com estas ideias que vai sair na quinta. Um beijinho!

      Eliminar
  3. Eu não saberia como agir com uma criança pequena... Felizmente a minha filha ainda é demasiado pequena para perceber o que se passou mas, se não fosse, seria muito difícil explicar-lhe.
    Mas, concordo plenamente em não mentir às crianças e, da melhor forma possível explicar-lhes a realidade. O problema é encontrar uma forma perceptível para eles... Se nem eu percebo bem o que se passa.
    Sou daquelas pessoas que, perante um caos deste género, tenta perceber ao máximo as razões disto. E as razões disto devem ser muito complexas. Infelizmente muito mais complexas do que: "Pessoas más e loucas fizeram algo muito mau." :( Como e que se explica isto a uma criança?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje a nossa filha quis saber mais. Então o pai sentou-se ao pé dela e contou-lhe sobre os terroristas e quem são, as motivações e respondeu muitas vezes à pergunta 'E porquê?'.
      Respondeu sempre com a verdade e de uma forma muito respeituosa e séria.

      Eliminar
  4. a Grande questão é O que é apropriado à sua idade? Não consigo conceber a ideia de falar com verdade sobre mortes, terrorismos, guerras e religião, política , duma forma verdadeira sem magoar a sua inocência. Não seria melhor continuarmos a preservar a sua forma (ainda) tão livre de sentir as coisas? Eles têm mesmo que estar informados? confesso que me é um tema muito sensível....

    ResponderEliminar
  5. Dependendo da idade, não têm mesmo de estar informados. Mas há pontos importantes a saber. A TV anda ligada aí em casa? Na escola, falam sobre este assunto? Entre adultos, falam?
    Se sim, a criança sabe que algo de grave aconteceu e aí sim, sou de opinião que se deverá conversar, sobretudo se aí em casa andam tensos. Não estão a magoar a inocência e antes a pôr por palavras a tensão e o que ele já escutou - sem deixar que ele faça filmes na sua cabeça.
    Não sei que idade tem o seu filho mas a partir dos 4 anos já terá entendimento e capacidade para perceber (se confirmar o que disse acima) o que se passa.
    Um beijinho!

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share