Sobre o Desafio da Gratidão 2014. Absolutamente tocante!

9.1.15

"Uma família numerosa é, muitas vezes, sinónimo de agitação. Da boa e da menos boa. São os dias vividos a um ritmo "alegro", são muitas coisas a acontecer em simultâneo, muitas experiências vividas num curto espaço de tempo (às vezes sinto como que se vivêssemos a vida em fast foward), muita risota e muitos choros e amuos também.
São conversas que duram eternidades porque há sempre alguém que tem um ponto de vista diferente e quer defendê-lo com unhas e dentes - nem que seja "porque sim" ou "porque estou a entrar na adolescência e quero marcar posição".
Todos os dias há alguém que partilha um sonho, um desejo. Grande ou pequeno. E é ver-nos, qual duendes do Pai Natal, a combinar uma maneira de o realizar. Mas, por vezes, os sonhos têm que ser adiados, adaptados, redesenhados. E há que saber esperar. Arrisco dizer que ter paciência aprende-se mais facilmente numa família de muitos.

Mas, quando se vive numa montanha russa plena de sentimentos, emoções e aventuras, muitas vezes sente-se que só olhamos para a frente, para o futuro. Levamos na bagagem as lições apreendidas, mas são raras as vezes em que paramos e olhamos para o caminho "que se fez para trás", como canta Pedro Abrunhosa.

Um dia, em finais do ano passado, percebemos que esse era um aspecto a mudar. A melhorar.
Então, contagiados pela energia boa da Mum's the Boss, resolvemos criar a nossa Caixa da Gratidão. Aproveitámos uma lata de chocolate em pó vazia, fizemos um rasgo na tampa, e voilá! Em três tempos criámos o que seria o repositório de todos os momentos que nos marcaram durante o ano. Os bons e os menos bons. Os divertidos e as confissões de quem percebeu que tinha errado. Os beijinhos de melhoras. Os gatafunhos do mais novo.
Em 365 dias enchemos a nossa caixa.
E ontem, Dia de Reis, abrimo-la.


De olhos fechados, um a um, fomos abrindo os papelinhos e lendo o que lá estava.
Às tantas tínhamos lágrimas gordas a escorrer pelo rosto. De emoção e porque não conseguíamos parar de rir.
Foi uma das melhores experiências que tivemos, como família.

Agora a Caixa está quase vazia, em cima do balcão da cozinha, a aguardar os nossos papelinhos. A aguardar as nossas carruagens que, juntas, formam esta maravilhosa montanha-russa.

"A vida é feita de pequenos nadas...", canta Sérgio Godinho."

Gratidão. Aqui.

1 comentário:

  1. Este site está cheio de boas ideias. Muito obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share