#1 | Semana 1 | Berra-me Baixo | Como tudo começou

2.1.15







Que sejas muito bem-vind@ a esta 1ª edição do Desafio Berra-me Baixo 2015. Estou muito feliz por teres aderido! Obrigada pela confiança!

Nos últimos anos houve outras edições e os resultados são absolutamente encorajadores.

Na primeira edição penso que seríamos cerca de 100 pessoas. Neste momento somos muitos, muitos mais e, por isso, estamos de parabéns! Porque? Porque na base deste desafio está a vontade de construirmos relações familiares mais saudáveis, com maior significado e também a nossa própria transformação – sermos melhores pessoas! E, no final do desafio é muito possível que deixes totalmente de berrar. Estás pront@?



Como nasceu o Berra-me Baixo?
A Maria tem uma grande responsabilidade pelo nascimento do Berra-me Baixo. Conheci-a primeiro por email. Depois veio ao meu primeiro workshop, em Lisboa e entretanto fizemos algumas sessões de coaching e aconselhamento parental. E numa dessas sessões surgiu o Berra-me Baixo.
E por isso, e para que te possas inspirar e perceberes que de facto é possível deixar de gritar, pedi à Maria que escrevesse como é que foi fazer este desafio.
Quando fiz o coaching com a Magda sabia que precisava de acabar com gritos, com os "zumbidos" e com mil e outras coisas que me faziam ir dormir cheia de culpa e que sabia estarem a minar a minha relação com os meus filhos e o ambiente em casa. Eu sabia que tinha de parar, tinha lido os livros, consultava os sites, os blogs, as newsletters, mas não estava a consguir. Com o coaching da Magda não aprendi nada de novo, nada que não tivesse lido nos livros, nos sites, nos blogs e newsletters que seguia, mas a Magda ajudou-me a descobrir as minhas ferramentas, aquelas que eu tenho e que fazem de mim quem eu sou. O primeiro mês sem gritos é alucinante, tanto estamos motivadas e eufóricas como só apetece abrir a boca e gritar outra vez. Mas a Magda foi a minha ajuda incansável: quantas vezes em SOS lhe mandei um mail "Magda, vou explodir, aconteceu isto isto e isto..." E do outro lado chegavam logo imensas ideias ( agora óbvias), sugestões e rotinas que me ajudaram tanto e que tanto fizeram ( fazem) pela minha família.

Maria, mãe de 3 crianças com 1, 3 e 5 anos



Toma nota do seguinte:
  1. Reparei que os maiores casos de sucesso aconteceram quando @s participantes faziam parceria com um@ amig@. Quanto maior for a tua rede de apoio, melhor! Junta o teu marido ou a tua esposa, a tua mãe e até o teu colega de trabalho! Reencaminha este email e diz-lhes que se inscrevam aqui.
  2. Vais ter a oportunidade de registares a tua evolução. Onde? Na tua ficha de inscrição e cujo link está abaixo. A cada semana ficará disponível o campo respectivo – a ideia é que registes a tua evolução, as tuas angústias e as tuas conquistas.
  3. Fica atenta aos teus emails [retira-me do Spam] e também ao facebook do Mum’s the boss. Porquê? Porque sempre que uma nova newsletter for enviada, eu vou informar a partir dali.
  4. Gostava que tivesses o teu caderno da gratidão. É um caderno qualquer – é especial porque vai estar cheio de coisas maravilhosas. Clica aqui para saberes o que é.

É já no dia 5 que começa a grande transformação! Are you ready?


blog | Mum’s the boss

site | Parentalidade Positiva

facebook | Mum’s the boss


Para aderir, clica aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share