O que acontece nas sessões de Coaching e Aconselhamento Parental - testemunho

22.12.14


Há alguns meses atrás o meu filho mais velho (5 anos) começou a fazer mais birras do que era normal...nunca foi um miúdo muito tranquilo mas, de repente, as birras tornam-se diárias, aliás, várias vezes por dia com direito a gritos, espernear, muito choro...etc
Para além disso o seu comportamento comigo alterou-se: começou a ter episódios de agressividade, revolta, parecia que fazia de tudo para me aborrecer..esta era, na altura, a minha interpretação da situação.
Eu desesperava, enervava-me, zangava-me, fazia também as minhas birras e os finais de dia estavam a tornar-se completamente insuportáveis.
Isto coincidiu com algumas alterações na sua rotina (mudou de escola) e eu, vendo-me incapaz de lidar com a situação, decidi experimentar o coaching parental com a Magda.
Já tinham frequentado os workshops por isso sabia que me identificava completamente com a linha de pensamento da Mum`s the Boss.


Logo na primeira sessão fez-se o "click"..quando a Mada, após eu descrever a situação, perguntou algo tão simples mas que eu andava a ignorar por completo :"O que acha que o seu filho lhe quer dizer?"
Fiquei sem resposta porque, de fato, eu nunca parei para pensar no que o meu filho quereria dizer-me nesses momentos...eu achava que era apenas birra, mimo, "má criação", achava que fazia tudo por ele e, como tal, era muito injusto ele tratar-me assim....


Logo neste momento, percebi que a minha abordagem estava errada, percebi que nada do que o meu filho fazia era para me atingir, percebi que ele estava era a gritar por tempo e atenção...por melhor tempo e melhor atenção!


O segundo "click" teve a ver com a perceção da forma (errada) como eu estava a lidar com a relação entre irmãos (tenho outro filho com dois anos). O que eu fazia era proteger em excesso o mais novo usando sempre o argumento da idade para o "proteger" do irmão. Numa situação de conflito eu ia (quase) sempre em defesa dos mais novo e isso, sem eu perceber, estava a influenciar o comportamento do mais velho...


Com estas questões interiorizadas foi só começar o trabalho em casa, seguir os conselhos e estratégias da Magda e munir-me de muita paciência.
Não foi e ainda não é fácil...mas posso garantir que a relação com o meu filho bem como o comportamento dele mudou radicalmente e sabem porquê? Porque eu mudei a minha forma de me relacionar com ele!


Acima de tudo o que retirei desta experiencia foram quatro questões que tenho que ter sempre presentes e esforçar-me, sempre, por garantir que cumpro: OUVIR o meu filho, ouvir o que ele tem para dizer, mostrar-lhe que me interesso pela sua visão das coisas ainda que os seus argumentos possam não me convencer, NÃO o penalizar pela minha frustração, SER firme e, por fim mas muito importante também, USAR o sentido de humor:)


Muito mais poderia dizer sobre a forma como a abordagem da Magda me ajudou a mudar o relacionamento com o meu filho, ou melhor, como ajudou a mudar-me e assim mudar este relacionamento.
Tenho ainda muito trabalho pela frente e é bem certo que a prática é bem mais difícil que a teoria, ainda há e haverá, sempre, dias difíceis em que todas as estratégias parecem falhar....nesses momentos lembro-me daquela primeira pergunta da Magda :)

marcações para info@parentalidadepositiva.com

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share