Pela boca morre o peixe ou como se passa uma mensagem errada!

10.11.14


Há uns anos jantava num restaurante simpático da baixa do Porto e, ao meu lado, estava uma mesa cheia de gente. Deveriam ser uns 3 casais, com os filhos todos. Os grandes numa ponta da mesa, os pequenos na outra e, com mais ou menos barulho, todos se entendiam.

O aniversariante, o pai de um dos miúdos, falava alto para ser bem ouvido. Contava ele que tinha dado uma descasca ao filho mais velho porque há uma semana ele tinha chegado ao pé dele, com um ar desafiador e uma provocação: ‘Eu disse que se tu não me desses o CD dos XPTO [não me recordo do nome] que eu ia consegui-lo! Aqui está ele! Toma!”

E este pai dizia, com o filho ao fundo da mesa a ouvir ‘que não podia aceitar, que ele não voltava a roubar as coisas, que vergonha que era, não foi, Manel?’. E no final, acrescentou com um sorriso e um orgulho que escutei ‘este tipo não tem medo de nada. É casmurro mas a verdade é que consegue tudo o que quer’.

E pumbas, a moralidade, a descasca que lhe deu foram, num ápice, por água abaixo.

Que pena! Que óptima oportunidade para ensinar tanta coisa boa!

Crédito da fotografia STIM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share