10 DICAS PARA PRATICARES A EDUCAÇÃO E PARENTALIDADE POSITIVA

1.10.14


O que acontece em cada formação que dou e, em concreto, nas próximas? Vamos perceber a melhor forma para ensinar aos nossos filhos os nossos valores familiares no dia-a-dia, vamos perceber como é que se trabalha o vínculo, todos os dias, de forma prática e simples. Vamos abordar a questão da Autoridade e perceber as diferenças entre a educação Permissiva e a Autoritária e como é que nos equilibramos no meio.


E porque o título é Pais Felizes = Filhos Felizes, a ideia é ter como base a ideia de felicidade e como é que eu posso ser mais feliz e os meus filhos também.


Todos os workshops que crio e desenvolvo são práticos, o que quer dizer que assim que saires tens muito 'material' para pôr imediatamente à prova e ver resultados imediatos. Levarás também estratégias de fundo, significando que há um processo de investimento da tua parte na relação com os seus filhos.


Queres começar a praticar Educação e Parentalidade Positiva?

Vê as dicas abaixo:


1. Colocar limites de forma empática – o que quer dizer que não precisas de berrar. Não tens mesmo de fazer cara de má e gritar ou ameaçar.


2. Previne. O que é que eu quero dizer com isto? Que tens de trabalhar à nascença, ou seja, se queres que o teu filho coopere contigo, tens de trabalhar a tua relação com ele. Depois, tens de ‘andar com atenção’ e não fingir que não viste. Quantas e quantas vezes ameaçaste, fizeste que não viste e depois levantaste-te, deste dois berros, duas sapatadas e eles até pararam… mas não precisas de chegar aqui. Dá trabalho? Dá! Mas é menos cansativo do que ralhar, ameaçar, deixar andar e depois fazer a tempestade. E aposto que vais sentir-te melhor.


3. Eu não conheço os teus filhos? Pois não… também não conheces os meus, apetece-me dizer! O que vai no convento só sabe quem está dentro, não é? Pois é, mas é justamente porque cada criança tem a sua natureza que não podemos educar de formas iguais. Está atenta e responde de acordo com as naturezas deles.


4. Respeita os sentimentos dos teus filhos. Eles têm o direito de estarem zangados, tristes, desconsolados, felizes, histéricos… são sentimentos e não têm moralidade nenhuma. O que tem moralidade são as acções. Respeitar os sentimentos não é dizer ‘sim, sim, amén’. É parar e escutar e fazer perguntas.

Queres uma dica? Faz de conta que em vez do teu filho que ali está és tu, pequenina. Como é que gostarias que te tratassem?


5. Sê clara e concreta e específica naquilo que dizes. E dá alternativas.


6. Não tenhas muitas regras – poucas e boas. Não são mesmo necessárias muitas. Pensa no que queres antes. É que no durante, e de cabeça quente, é bem capaz de dar estrugido…


7. Sê firme e consistente. Se disseres que quando se chega a casa se tiram os sapatos, tira os sapatos com eles. Não faças de conta, só porque te dá jeito, que hoje não viste. Dali a algum tempo eles vão passar a fazê-lo espontaneamente.


8. Quando os teus filhos tiverem um comportamento que apreciaste, diz-lhes ‘Adorei o nosso jantar! Foi tão bom termos ficado à conversa, e na brincadeira, não foi?’


9. Tudo na vida tem consequências. Se a tua filha quer usar aquela roupa bonita para ir brincar às donas de casa e vai por-se a lavar a loiça, é possível que se molhe. Se se molhar e for hora de sair, é possível que não possa levar o que quer… explica-lhe isso… talvez mude de ideias e vá trocar de roupa… ou mude de brincadeiras.


10. Respeito mútuo – a base de tudo. Trata sempre os teus filhos com o máximo de respeito. E se não sabes bem se estás ou não a pisar a linha, pergunta-te como é que gostarias de ter sido tratado ou como é que gostarias que alguém de fora tratasse os teus filhos.





2 comentários:

  1. Gosto mesmo muito do que leio, aliás já ouvia e lia sobre a parentalidade positiva antes de eu ser mãe.
    www.macasrosadas.com

    ResponderEliminar
  2. Fantástico!! Ainda ontem tive um daqueles dias.... e hoje ao ler este texto..sinto-me tão bem!! Obrigada Magda :)

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share