True colours [ou tudo sobre a Mum's the boss]

25.8.14



Inglês - Português - show one's true colors
v. divulgar seu próprio carácter, rasgar a fantasia

Visto aqui

A partir de hoje existe mais uma etiqueta no blogue e que se chama TRUE COLORS [ainda tenho de a criar].
Escolhi este título [que também é o nome de uma canção] porque revelar as True Colors é falar sobre mim e sobre o meu lado mais pessoal - coisa que raramente fiz neste blogue.
Quero que saibas que, para além de escrever sobre estes temas da educação e da felicidade, também sou humana e tenho muitos momentos em que não sou nada zen. Momentos em que me sinto desorientada e em que questiono muito e muito.
Acredita que há alturas que são mais difíceis, sobretudo porque eu escrevo e leio e vivo estes temas todos os dias, a todos os momentos. E nas alturas em que nem eu sei o que fazer, admito que me dá para rir, e outras tantas vezes pôr má cara quando me dizem 'então tu não és a Mum's the boss'? Ah pois é! Sou mas não sou, nem de longe nem de perto, a Mrs.Perfect nem sei tudo... e, para além disso, tenho mau feitio, 
E é justamente destes momentos que te vou falar. Quando o meu filho se atira para o chão a berrar e eu não consigo pegar nele ao colo. Ou quando a minha filha me responde torto na frente de alguém que estimo. Ou quando ela insiste em sabotar uma situação. Ou quando ele ora quer ora não quer fazer qualquer coisa. Ou quando ora ela está um doce ou já me apetece mandar esta coisa da Parentalidade Positiva para o espaço porque já não há saco para lidar com certas situações. Vou falar-te disto: do que é que eu penso [que não deve ser nada diferente do que todas pensamos] e do que é que eu faço.

Convido-te também a leres ou a releres a entrevista que me foi feita por quase todos os que entrevistei neste blogue e deixo-te com as Perguntas e Respostas mais comums. Tens aqui muitas coisas sobre mim!





Porque se chama Mum's the boss, o teu blogue?
É uma provocação, o nome. E também é uma verdade porque, at the end of the day [no final do dia] quem manda em casa são os pais [ler = mãe e pai] porque os miúdos precisam de pessoas que saibam o que estão a fazer. Educar é por isso igual a guiar a criança no seu crescimento.




Os teus filhos não fazem birras?
Claro que fazem! E eu também tenho as minhas. Fazer birras faz parte do crescimento de uma criança e é saudável [chato, sim!] porque simboliza a frustração da criança em não conseguir alguma coisa.
Não é porque eu faço este trabalho e escrevo sobre este assunto que os meus filhos não fazem birras.
A diferença talvez seja a forma como eu lido com elas.


E tu, Berras baixo?
Nop! E muitas vezes coloco cara muito séria. Mas acontece-me muito mais ficar zangada com os adultos do que com as crianças - porque é suposto nós, os grandes, já sabermos algumas coisas e não cometermos os mesmos erros ou fazermos certas coisas. E aí sim, eu fico zangada.


É verdade que não tens televisão?
É verdade que não tenho televisão [nenhum canal de televisão] mas tenho televisor. Isso quer dizer que vejo coisas na TV [DVDs]  mas dá-me tanto trabalho ligá-la que é raro fazê-lo. Talvez isto venha a mudar em breve. Vamos ver.


E os teus filhos como é que lidam com o facto de não haver televisão? Tens alguma coisa contra a TV?
Nada, absolutamente nada. Aliás, há programas bestiais e eu ficaria colada ao ecran se não tivesse outras coisas que fazer. Há filmes e séries muito bons, há documentários imperdíveis e depois há os canais de notícias que são viciantes.
Como é que eu faço com os meus filhos? Nada, brinco com eles, eles vêm atrás de mim quando é para tratar da casa. Admito que volta e meia dava jeito que eles colassem à TV. Como não há e não há o hábito de termos a TV ligada, há outras coisas que fazemos sem nunca pensarmos 'ah e tal, não temos televisão.' Os miúdos pintam, brincam no chão e estão à vontade para ver TV quando estão na casa dos avós, por exemplo. E nunca pediram o panda em tua casa?, perguntas tu. Não, nunca pediram. Simplesmente é assim. Mas quando estão nos avós, colam-se à TV. Eu também fico hipnotizada com aqueles programas gourmets :)

Ouvi dizer que fazes workshops sobre Educação e Parentalidade Positiva. Como posso participar?
Sim, os workshops decorrem sempre no Porto e em Lisboa. Uma vez por ano passarei a ir a Faro e a uma outra cidade que escolherei. Podes pedir mais enviando um email para info@parentalidadepositiva.com

E ouvi dizer que fazes sessões de coaching. Mas tu estás no norte e eu estou na Venezuela. É possível?Sim, claro que sim! Aliás, já aconteceu mais do que uma vez! Basta para isso enviares um email para info@parentalidadepositiva.com

As sessões são realizadas via telefone fixo ou skype.

3 comentários:

  1. Adoro o blog! Bom trabalho! Também eu tenho Tv mas não a ligo quando estou com a minha filha, só à noite quando ela dorme ( e eu tenho tempo...) eles aprendem muito mais conosco que com a Tv. Fico a aguardar um workshop no norte...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, para quando a vinda a Faro? Já está programado?
    Obrigado.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share