'Olha que eu vou chatear-me contigo' - cenas de uma birra

16.7.14

'Olha que eu vou chatear-me contigo!', 'Já te avisei, não te volto a dizer!', 'Estás a brincar comigo? Eu tenho ar de quem está a brincar?' 

 Lê de novo todas as frases que estão acima. 
Costumamos dizê-las quando já não temos muitas estratégias para lidar com uma determinada situação. Quando já esgotamos a paciência. Quando já só vai sair castigo, berro ou palmada. 

Lê de novo as frases e vê lá se elas não falam mais sobre nós e da forma como lidamos com a situação do que sobre a criança?
Sim, é muito 'mãe à beira de um ataque de nervos' mas, com as estratégias certas, sabendo o que procurar e as razões pelas quais isso está a acontecer, é mesmo muito possível que nenhuma das frases acima nos saia pela boca fora. 

Da próxima vez, pára. Agacha-te. Toca-lhe no braço ou no ombro e pergunta-lhe 'o que se passa contigo, posso ajudar-te?' 

Depois, pede-lhe ajuda e diz-lhe o que é que precisas [que aguente mais um bocadinho, dando-lhe uma tarefa interessante, por exemplo]. 

Talvez o teu simples interesse por ele sejam o bastante para ele sossegar e tu não te passares. 

Só não o faças em piloto automático, a fingir que estás interessada em saber o que se passa, quando não estás nem aí. Corres o risco que se vire o feitiço contra o feiticeiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share