A questão do falso feminimo e do falso masculino

12.5.14

 Há alturas em que o tipo de mensagens que recebo vão na mesma direcção. Nos últimos tempos tem sido a igualdade parental.
Quando escrevo, dirijo-me aos educadores e por educadores entendo: pai, mãe, avós, tios, professores e amigos – todos os que influenciam, directa e indirectamente as crianças. E sim, é verdade que na, na prática, e na maior parte das vezes escrevo e dirijo-me às mães exclusivamente. Provavelmente porque uma grande percentagem dos meus leitores serem as mães.
Por isso mesmo, de hoje em diante, vou passar a escrever para o pai e para a mãe e volta e meia troco o ‘sujeito’ da frase.
Que tal? Vamos em frente com isto? Obrigada pelo alerta!

1 comentário:

  1. Felicito-a por estar atenta a estas questões e aberta à mudança. É essencial para a mudança de mentalidades. E é bom sinal que esteja a receber mensagens nesse sentido, é sinal que as coisas começam a mudar a nível geral. Mas ainda estamos muito no início...

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share