"Tu é que tens um filho bem educado... Não te saiu na rifa um como o meu..."

10.1.14





Quem sabe que educar, orientar, corrigir e amar é coisa que se pode fazer com esforço e sem necessidade de recorrer a humilhações e a palmadas e, mesmo assim ouve coisas como as que eu coloquei no título deste post, que se acuse e me diga:

1. O que sentes;
2. O que te apetece responder;
3. O que respondes na verdade.

8 comentários:

  1. 1-Que a minha filha é realmente o meu orgulho,
    2-Que se calhar o filho dela tem de mudar de mãe/pai
    3-Na maior parte das vezes não respondo nada, apenas sorrio :)

    ResponderEliminar
  2. As regras desde cedo são importantes. eu mimo o meu filho, mas mimo e educação combinam.
    Sim há crianças muito mexidas e irrequietas...mas acho que a disciplina e "os exemplos" que lhes passamos conta muito.
    às vezes.... nem vale a pena responder a comentários desse género.

    ResponderEliminar
  3. Penso sempre que os filhos são, acima de tudo, o reflexo dos pais, mas também que todos têm os seus dias . Apesar de, regra geral, os meus filhos serem "bem educados" e levarem elogios de toda a gente pelo seu comportamento, também têm os seus dias maus, e aí, o melhor é contar até 100, relaxar...e tentar levar a coisa da melhor forma possível. Não é no meio de uma birra que os vamos fazer aprender algo, antes pelo contrário...

    ResponderEliminar
  4. 1. O que sentes
    Orgulho mas penso não é sempre assim tem os seus momentos;
    2. O que te apetece responder;
    Se a ouvisses, se lhe desses mais atenção e disponibilizasses tempo e paciência para verdadeiramente a corrigir poderia ser melhor
    3. O que respondes na verdade.
    Se for uma pessoa muito próxima, a verdade ( o que disse acima) em forma de questão - "já experimentaste corrigi-la explicando-lhe?" Mas credito que raras as pessoas que dizem a frase acima entendam esta minha pergunta na maior parte dos casos acham sempre que as crianças não pensam.
    Se for alguém com quem não tenho confiança - sorrio ou atrevo-me a dizer um elogio acerca da criança alheia.

    ResponderEliminar
  5. Temos cinco dedos nas mãos, nenhum é igual... Mas todos nos fazem falta.

    ResponderEliminar
  6. 1. Fico feliz, o esforço compensa.
    2. Não é a genética. Dá trabalho, todos, mas mesmo todos os dias.
    3. Obrigada,

    ResponderEliminar
  7. Sinto que estou no caminho!
    Apetece-me responder... Dá trabalho, mas vale a pena! 90% do resultado é tem a ver com os pais e só lá uns 10% é que se deve ao "feitio deles".
    O que responde... Fico sem palavras.
    passei mesmo relativamente à amamentação...
    Diziam-me... Tens sorte por teres leite... Ninguém sabe o que eu passei, as vezes que estive à beira de desistir, a persistência que foi necessária e o tempo investido para conseguir amamentar. Sorte?! Não! É mesmo opção, foco, empenhamento e persistência.
    Mas francamente... Não vale a pena perder tempo e palavras a explicar coisas a quem não quer ouvir.
    BJ

    ResponderEliminar
  8. A minha mãe diz muitas vezes: "São os pais que fazem os filhos e não os filhos que fazem os pais!" é esta a resposta da minha mãe.
    A minha filha tem 24 meses e ainda não ouvi essa conversa muita vez, na verdade, só uma. Disse que achava que ela era assim não pelo feitio (totalmente) mas pela forma como a educava, numa educação pela positiva.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share