4 formas de ajudares os teus filhos a serem mais cooperantes

6.1.14


Quando somos uma família, todos ajudamos e todos cooperamos.
No entanto, no dia-a-dia, os miúdos têm as suas próprias agendas [=vidas e vontades] e nem sempre estão disponíveis para nos ajudarem.

Se é verdade que o ponto número 1 é trabalhar o vínculo com eles [ninguém coopera ou ajuda de bom grado se não se sentir ligado e com sentimento de pertença], os outros pontos são os que se seguem:


2. Pára de ser chata

É ou não é verdade que estamos sempre a mandar vir?

No outro dia no supermercado havia uma mãe que ia à minha frente e que não se calava

'Tomás, anda cá, deixa isso.'

'Tomás, caramba, já te disse que só te dou o pacote das batatas depois de o pagar'.

'Tomás, pára com isso.'

Até eu estava cansada de ouvir a senhora.

Resultado: quando ela dissesse uma coisa a sério, ele já tinha desligado as antenas.

Somos chat@s, não somos?


3. Brinca!

Brinca? Como assim? É levar a vida a brincar, é isso? Não, nada disso.

É seres dramátic@, por exemplo.

Como assim, perguntas tu?
Sendo palhaç@, de vez em quando. E vais ver como é que eles reagem. Pa-lha-ç@!

O teu filho diz-te que não quer lavar os dentes. E tu respondes, meia drama queen, meia Shakespeare:

'Oh nãoooo! Deuses dos céus e da terra, o meu Guilherme não quer lavar os dentes [lembra-te de colocares aquela pose dramática e de levantar os braços no ar]. O que vai ser dele com uma cárie nos dentes? Oh não! Não poderá mais comer dos meus bolinhos....! E ri-te e põe cara séria logo a seguir. E continua. E pronto, dali a pouco apresenta-lhe a escova dos dentes :)


4. Coopera tu também e agradece

Por vezes eles precisam de uma mão para terminarem qualquer coisa. Ajuda.

E sempre que eles te ajudarem e cooperarem, reforça isso, agradecendo e dizendo exactamente do que gostaste 'Adorei o nosso jantar - foi tão bom estarmos a conversar com calma, não foi?' ou 'Hoje o nosso dia foi muito bom, não foi? Sem tensões nenhumas. Estou muito feliz. E tu?'.

'Ainda bem que me ajudaste com o saco das compras. Assim evitei ter de ir lá abaixo de novo.'


Quem não se sente não é filho de boa gente.


E isto quer dizer que ele só vai cooperar se se sentir tido e achado nas coisas. Vá, coopera tu também e dá-lhe uma ajuda.






No Porto, os próximos workshops do Porto vão ser em Miguel Bombarda, nestes dias:



Sábado - 13 de Junho [9h30 - 13h00] - A Questão da Autoridade e da Obediência
Sábado - 20 de Junho [9h30 - 13h00] - A Auto-Estima da Criança

1 comentário:

  1. O ponto número 3 ajuda imenso em momentos mais complicados. Tenho comprovado isso no dia-a-dia. Ajuda também a evitar gritos do meu lado. Uma excelente técnica!

    Bjs e obrigada pelas dicas.
    Anabela

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share