Pão branco

24.6.13
Estou convencida que estamos cada vez mais despertos, conscientes e acordados para uma série de questões. 

Estou também convencida que percebemos, a cada dia que passa, que as coisas estão ligadas. Quer queiramos, quer não. 

Queres um exemplo? Pais felizes, filhos felizes. Não vale a pena procurar outras fórmulas. Dás mais, quando estás mais: mais relaxada, mais feliz. Ficas mais criativa, com mais capacidade de driblar as situações.

Há muitos anos li uma crónica do David Schreiber-Servant, o autor do livro Anti-Cancro. Podes ler mais sobre ele, aqui.

E nessa crónica ele contava a história de um rapaz inglês [acho eu] que andava em baixo, desmotivado. A vida não lhe apetecia e ele deixava passar os dias. Andava em piloto automático.

O David estava a segui-lo e propôs que houvesse uma mudança na alimentação, para mudar o estado daquele rapaz. Aquele rapaz comia pão branco todas as manhãs, comia enlatados e bebia sumos, muitos sumos. Ele propôs uma mudança na alimentação. Apenas. 
E a mudança não aconteceu logo nem foi gradual. Tanto, que o rapaz pediu para sair do programa... 
Mas o David insisitiu e pediu mais um tempo. E o rapaz deu-lhe o tempo.
E então, uma bela manhã, este rapaz acorda outro. Com energia, com vontade de fazer acontecer as coisas na sua vida. Acorda outro.
E o David diz que não é um milagre e sim uma alteração dos componentes químicos do corpo. O rapaz tinha, de facto, mudado.

Será que a nossa auto-motivação e felicidade dependem da ingestão ou não de 'pão branco'?

Eu tenho quase a certeza que sim!

4 comentários:

  1. Ultimamente ando a ver tanta coisa sobre a importância da alimentação, que já não posso ignorar, nem simplesmente "deixar andar". Cada vez acredito mais que o que comemos tem mesmo muita influência na nossa qualidade de vida, muito mais do que a velha ideia relacionada com ter peso a mais ou não.

    ResponderEliminar
  2. Claro q o q comemos influencia a nossa vida e o nosso ritmo! Eu sempre tentar variar a minha alimentação e os meus pais sempre me ensinaram a equilibra-la, agora q estou a amamentar ainda tenho mais atenção. Não deixo de comer nada, mas preocupo-me com o efeito q terá no meu mini ser!
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Eu acredito profundamente que "somos aquilo que comemos". É por isso que a qualidade dos alimentos é sempre uma prioridade aqui em casa :)

    ResponderEliminar
  4. eu reajo imenso à comida, ou à falta de ela. se me querem ver de mau humor é deixarem-me com fome! e tenho a certeza abosulta que o que comemos nos influencia. em termos de energia boa e má. penso que esteja realcionado com o acto social que representa comer, e que aqui em portugal pode ser levado muito a sério. uma coisa é tomar o pequeno almoço a correr, outra coisa, bem diferente, é sair de casa com a família e ir comer coisas boas a um dos sítios mais bonitos de lisboa, com todo o tempo do mundo. qual dos dias começa melhor?

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share