Ora dá cá um e a seguir dá outro...

4.5.13
A minha filha não é a pessoa mais beijoqueira do mundo.
A bem da verdade, beijos à vontade é aos de casa e a todos os outros (por vezes os avós incluídos) tem de ser com muitos pedidos e eu a fazer aquela figurinha para fazer o socialmente correcto.

Então ontem, quando uma senhora chegou ao pé da minha filha e lhe diz
Olá, estás boa? Dás-me um beijinho,
ela respondeu o que normalmente responde 'não' e olhou para o chão e retraíu-se.



Acho que só deve ter visto aquela pessoa uma duas vezes e, dando o benefício da dúvida pedi-lhe
'diz olá à senhora'.
Ela disse mas, a senhora não satisfeita diz
'dá cá um beijo' (podia dizer posso dar-te eu um beijinho - ela é que tinha a necessidade, não era?)
E levou com o não de novo.

E a resposta da senhora foi só esta

'não dás? então não gosto de ti. Gosto muito mais da tua prima e do teu primo. Eles sim, são uns queridos!'

(são da mesma espécie que os meus, também não dão beijos mas pronto...!)


E eu fiquei sem reacção - não tinha de ter tido - sorri e desejei bom fim-de-semana...



Tivemos birrinha ali, das grandes. Do alto dos seus quase 65 anos!



Site AQUI
Facebook AQUI
Blogue AQUI

4 comentários:

  1. Esse tipo de comportamento irrita-me tanto! "Tivemos birrinha ali, das grandes. Do alto dos seus quase 65 anos!" - muito bem visto!

    ResponderEliminar
  2. Para começar, a deixa da "birra" está formidável!
    O meu J "sofre" do mesmo síndrome do "Não redondo aos beijos".Só aos de casa e às vezes nem ao pai (diz que a barba pica). Eu já deixei de me preocupar se vão haver birras ou não, quando cumprimentamos alguém digo-lhe para dizer olá (caso se esqueça) ou para dar um aperto de mão, se lhe pedem beijos eu mesma faço questão de dizer "O J não gosta de beijinhos". Sei que alguns adultos engolem em seco e com um ar azedo dizem: "pois, pois eles nesta idade são assim, blá, blá, blá".
    Acho que mais importante do que o desejo desenfreado que algumas pessoas têm pelos beijos, é o bem estar dos meus filhos. Se não gostam paciência...O melhor de tudo(e nisto vou ser mázinha) é que eles a mim dão-me muuuuuitos e eu morro de amores pelas suas beijocas repenicadas. Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  3. Ora aqui está um tema sobre o qual me posso pronunciar. Eu gosto de dar beijos quando me apetece. Detesto que me agarrem, já de pequenina detestava e fazia um frete enorme quando me pediam beijos ou me agarravam. odiava. Acho uma violação (a minha irmã diz que isto é uma palavra muito pesada, mas é a que me sai!). Quando vejo uma criança faço sempre isso, pergunto se lhe posso dar um beijinho porque afinal de contas, quem quer o mimo sou eu mas se que ela nem está para ai virada nem digo nada porque sei que a seguir vou ouvir o pai ou a mãe "Vá, dá lá um beijinho à senhora" e ela não terá hipótese senão transformar um acto que deveria ser espontâneo numa obrigação. Não gosto!

    Quanto ao comentário da senhora... nem faço comentários. É obrigar as crianças a gostarem de nós, a demonstrarem-no. Desde quando é que se obriga a gostar de alguém?

    ResponderEliminar
  4. Também temos birras dessas dos avós da minha, com a bela comparação com primo e tudo. Irrita-me tanto.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share