Ainda à cerca da TV...

18.12.12

Nos próximos dias há um post escrito a duas mãos sobre a TV. Mas este teve mesmo de sair hoje...

Na era da Internet e das plataformas sociais, só é ignorante quem quer.
Eu escolho sê-lo! E hoje ainda mais. Não preciso de ver o sofrimento. 

Não preciso de saber uma série de coisas porque o que é hoje notícia amanhã já não é. Tenho a certeza que saberei dos aumentos dos IVAs, tenho a certeza que saberei se voltarmos ao escudo. Tenho a certeza que ouvirei sobre massacres.

E porra para isso! Não vejo TV. Leio os jornais online, oiço a TSF para ouvir as notícias. Escolho a maior parte das notícias que leio. Sou eu que clico nelas. Não são elas que vêm a mim. E hoje li uma parte do massacre de 6ª Feira e não consegui ler até ao fim. Demasiado descritivo para mim. Sei o que aconteceu, sei o suficiente para ficar de coração apertado. Para fugir da ideia. Mas é a realidade, não há como fugir dela.

Não há nada que se possa fazer a não ser continuar com a vida, da melhor forma possível e fazendo o melhor possível. A Sara, que entrevistei AQUI e AQUI diz

‘Pode parecer irónico estar a trabalhar com populações que nem sequer têm a oportunidade de se questionarem sobre os seus sonhos, porque a primeira e única questão que elas se colocam é como é que vão pôr comida na mesa e eu estou aqui a pregar que as pessoas deviam ser egoístas e que nós somos os mestres das nossas vidas. Mas na verdade isso faz com que tenhamos muito mais a obrigação de irmos atrás da nossa felicidade porque temos esse privilégio e oportunidade. Porque quando nós somos felizes, então temos a força suplementar para olharmos mais longe e ajudar os outros a irem atrás da sua própria felicidade. Ou então ajudá-los a colocar comida na mesa.

Porque se cá andamos deve ser para alguma coisa. Aproveitar enquanto é tempo. E abraçar muito mas muito os nossos pequenos. 

3 comentários:

  1. é bem verdade!
    cá por casa, começamos a ver menos televisão no ano em que comecei o mestrado. entre 28h de aulas para dar em 4 dias e 2 dias por semana para o mestrado, restava-me muito pouco tempo para mim, para nós e para não fazer nada. comecei a perceber que quando chegava a casa e me deixava estupidificar frente à TV, estava na realidade a perder tempo útil. foi então que, como verdadeira idiota que sou, me lembrei de uma coisa muito simples: colei um post-it (sim, aqueles papelinhos amarelos autocolantes) no centro do ecrãn da TV que dizia "não me ligues!". resultado: depois de muitas gargalhadas, comecei a perceber que os mesmos dias com as mesmas ocupações e as mesmas horas começaram a rendem muito mais!
    escolho o que quero ver e quando quero ver e agora, a TV cá em casa liga-se volta das 22h para ver o único telejornal que realmente nos interessa: o HOJE da RTP2. simples, curto e sem os floreados e as noticias que não interessam a ninguém!
    o tempo é aquilo que fazemos dele e com ele... só depende de nós aproveitá-lo bem e a nosso bel prazer!
    beijnhos da costa alentejana, Xana

    ResponderEliminar
  2. Também deixei de ver TV por isso. É deprimente de mais, e as notícias importantes chegam a mim de qualquer modo... (via facebook e antena 2)

    ResponderEliminar
  3. Cada vez gosto mais do seu blog e das palavras que escreve ou transcreve.Tocam-me a alma e fazem-me pensar, por vezes até magoam de tão profundo onde chegam.Parabéns pelo excelente trabalho que aqui faz.
    Um beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share