As birras dos pais

8.11.12



Volto a postar este texto porque caramba, raios nos partam mas nós pais somos tão birrentos...

Tenho visto cada uma nos últimos dias que é mais forte que eu! Aqui fica novamente este texto escrito em Março deste ano.



Nesta coisa da Parentalidade Positiva, existe uma coisa que me faz sempre sorrir: a birra dos pais! Ah pois é, senhoras e senhores! Nós também fazemos as nossas birras... Queres ver?

-       Se não vens comer já, não há mais playstation!
pimba, vais já ver quem manda aqui!

-       Dá-me lá um beijinho! Não dás? És feio!
que maldade e que mentira, ainda por cima! Os miúdos têm fases (de beijos e não beijos)e, vá lá, já há mais gente a perceber isso!

-       Pára de bater! Só os meninos feios é que batem!
maldade, mentira! Não se bate porque isso magoa os outros, eu não quero e não resolve nada. Ainda por cima, os putos, quando têm sono, fazem destas coisas. Ok, há alturas em que a coisa passou um tal estágio que já pode ser mais do que isso MAS há sempre, mas sempre uma falta qualquer e tu, enquanto pai e mãe, tens de descobrir o que é. Por aquilo que tenho vindo a ler (e faz todo o sentido) um miúdo que está bem emocionalmente não bate!

-       Pára de brincar com o pacote do açúcar! Olha que vem aí a polícia     esta farto-me de a ouvir – dá mais trabalho explicar porque é que aquilo não se faz, tirar o pacote ou eu sei lá do que dizer que vem aí o fiscal, não é?

-       Tira o dedo da boca que vais ficar com ele desformado/vais ficar sem dedo
E se disseres a verdade? E se disseres que os dedos têm micróbios? E se o tiveres de repetir mil vezes, vem mal ao mundo? E se disseres que estás cansad@ de lhe pedir isso? E se lhe disseres apenas ‘dedo!’? Experimenta! É que eles também se esquecem, tal e qual como nós... ainda para mais, é fonte de prazer...

-       Bates-me? Pega lá que é para aprenderes! O quê? Eu sou fei@? Vamos já ver se me voltas a falar assim!
E pronto, é isto... bater está mal, pois claro, mas se o faz é porque se calhar está chateado e não sabe explicar... em vez disso, age com calma e faz o que gostarias que te fizessem numa altura em que estás zangad@ É que bateres por cima, acho eu, não resolve grande coisa, pois não? Achas que o teu filho te está a desrespeitar? Procura ver mais longe do que isso, boa?

-  olha que vem aí o bicho mau que te leva se não estiveres a dormir
A verdade é que os miúdos precisam de descansar e dormir. Precisam. E é isso que lhes temos de dizer e explicar. E explicar que é assim que eles crescem (em altura e na cabecinha). E quando acordarem, vão estar cheios de energia para continuarem a brincar. Não há bicho mau, ok? Não há!


O que é que ganhas com isto tudo?

Primeiro, não estás a fazer com que actuem com base no medo. Estás a falar a verdade e estás a respeitá-los enquanto seres humanos que são. E, compreendendo a verdade, vão aceitar. ‘Ah e tal, tu não sabes como é o meu filho.’ Pois não, não sei. O que sei, é que eu prefiro falar verdade com a minha do que saber que ela faz o que quer que seja porque tem medo de uma coisa qualquer. E isso faz, pelo menos para mim, toda a diferença. Claro que dá trabalho, claro que demora mais mas, depois de ela entender, ela aceita e, muitas das vezes explica o motivo ;). Sê firme, clar@. E repetitiva!

Segundo, é com isto que eu construo uma vinculação ainda maior porque, a cada passo que dou, a cada falar verdade com ela, estou a fazer com que a nossa casa seja um lugar seguro. Porque a trato como uma pessoa, com base no respeito e tendo em conta a idade e a maturidade dela. Não a trato como um ser menos capaz nem tão pouco faço com que actue com base no medo. Mas também não faço dela um mini-adulto porque não o é. É uma crianças que precisa de orientação. Educar é isso, é o-ri-en-tar!
E, aqui entre nós que ninguém nos ouve,  se há alguém ‘menos capaz’ sou eu se tenho de usar estratégias como o medo ou a punição.

Mas, e se eu não os punir, como é que eles aprendem?
Com os nossos comportamentos, estamos sempre a modelar e a influenciar os comportamentos dos nossos filhos. Eles aprendem porque te sabem justo, sério e coerente. Aprendem porque sabem que falas a verdade. Aprendem porque, no respeito que tens por eles, na empatia que mostras, eles devolvem tudo isso em igual respeito e empatia.
Ah, isso não deve ser bem assim, pensas tu... Pois... ;) Vá lá, give peace a chance e segue, sem medos... Com persistência, firmeza e muito amor. E depois partilha aqui!

12 comentários:

  1. muito bom, adorei o texto, quando chegar a essa fase quero ver como vou agir:)

    ResponderEliminar
  2. O meu filho tem dez meses. aprendi a observa-lo e a procurei tentar perceber o que ele precisava naqueles momentos antes de o deitar na cama, para não sair do quarto dele e começar a birra. Afinal ele apenas precisa de uma historia, miminhos, umas cocegas e um ritual de cumplicidade. Dou-lhe um beijinho na mão antes de sair e digo-lhe para ele guardar junto ao coração. Adormece sozinho sem birras por volta das 21h. Ainda sou uma mãe com experiência limitada (dez meses mais os nove da gravidez) mas acho que estarmos atentos a eles é a melhor solução.

    catarina

    ResponderEliminar
  3. Ontem vi uma cena na rua, li este post e decidi partilhá-la. É difícil ser-se assertivo SEMPRE. Mas há que tentar. Obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar
  4. é dos meus posts preferidos escritos pela tua pessoa. Encaro sempre este tema como a "birra dos adultos" e, por diversas vezes pús em prática ´com o meu filho de 20 meses, as mesmas técnicas que uso com os adultos que se cruzam no meu dia a dia profissional. Infalível!

    ResponderEliminar
  5. Come este post, percebi porque estava a ter problemas com a minha Filha e o quanto tinha de mudar! resolvi fazer o Workshop para perceber o que tinha que alterar, tudo tem corrido bem melhor, exceptuando o facto que acho que está bem mais mimada e rabujenta (deve ser da idade), mas pelo menos, já a ouço, já tento resolver as coisas com ela, já temos programas e com tudo isso ela todos os dias me diz "a Mãe é Linda! "Gosto mais desta Mão do que a que dava sapatadas" e expressa com muito mais facilidade os seus sentimentos e agora já consigo ouvi-los!
    Obrigada Magda
    Margarida

    ResponderEliminar
  6. espectacular! É por estas crenças que tenho educado a minha filha, e por vezes sinto-me estranha. Nós lá em casa temos um método, que é os adultos também fazem "timeout" quando estão muito irritados e precisam de ir espairecer para se acalmar e voltar a falar normalmente! Claro que no dia-a-dia ás vezes é difícil manter as boas intenções, e como tu escreveste, somos humanos e cometemos erros, todos os dias!
    Bjs Joana

    ResponderEliminar
  7. Upppsss... eu confesso que só me revi na primeira... é mais se não vens comer já acaba-se op ruca no telefone da mamã!
    mas é verdade que tento perceber o porque das birras e explicar porque não deve fazer as coisas :)
    ahhh... uso uma que não está aqui - ela anda sempre a tirar os macacos do nariz (tem 3 anos feitos agora) e mete na boca. E anda sempre de dedo no nariz porque em bebé achavam muita graça ensinar-lhe isso (o tio). Hoje em dia, como nada resulta, confesso que a técnica que uso é.... ela dora andar de unhas pintadas e digo-lhe que se mete o dedo no nariz os macacos comem-lhe o verniz! O que é certo é que, vaidosa como é, raramente mete o dedo no nariz ;)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Adorei!!!! Fez-me pensar e querer melhorar... As crianças não são máquinas, não são adultos em ponto pequeno, não são objectos... são seres humanos em desenvolvimento... necessitam da nossa compreensão e sensatez como necessitam de comer. Muito obrigado pela lição!

    ResponderEliminar
  9. Adorei! As crianças não são máquinas, adultos em ponto pequeno ou objectos, são seres humanos em crescimento... Precisam de atenção e dedicação... Este é outros textos têm-me feito pensar muito. Acho que estou a melhorar! Obrigado pela lição!!!!!

    ResponderEliminar
  10. É mesmo isto Magda... nós somos uns birrentos! Q vergonha! Revi me em alguns dos exemplos dados...LOL
    Eu confesso...eu faço algumas...mas tenho vindo a melhorar...fruto tambem do feitio do M que tambem tem vindo a melhorar.
    Tento não ser tão impulsiva como era e muitas vezes parar e reflectir antes de disparatar... porque é fim de do dia e tb estou morta... mas depois penso...se eu estou cansada...ele está pior de certeza! Gostava de ser com ele um bocadinho (pelo menos) do que a minha mãe foi comigo.
    Aida Ribeiro

    ResponderEliminar
  11. Adorei e não vou esconder que me sinto uma gabarolas por já fazer 90% do que aconselha ;) Só usei a do policia no carro por causa do cinto de segurança, expliquei que a protege e que claro, embora o sr. policia seja um senhor fixe, multa se não usarrmos cinto. :) Disse-lhe a verdade, digo sempre.

    ResponderEliminar
  12. Agora fiquei a pensar...obrigada pelo abre olhos.

    http://ohcutxicutxi.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share