What's the fuzz about Parentalidade Positiva

16.8.12


Há dias recebi um e-mail a perguntar-me porque é que eu acho que este tipo de parentalidade (a positiva!) é tão importante. Achei a questão muito curiosa e, sem querer alongar-me em textos e explicações muito rebuscadas, aqui fica o que eu sei, na ponta da língua ;)


Se o ‘produto final’ da parentalidade positiva é educar as crianças para serem homens e mulheres íntegros, sérios, desencucados e felizes, que estão mais disponíveis para fazerem o bem, então a importância está explicada. 

A Chicco dizia que a felicidade é uma viagem que começa desde pequenino. E é mesmo. Podemos nascer com essa predisposição, até porque 50% da nossa capacidade para sermos felizes é genética (os estudos provam isto!) 
Mas é também uma capacidade que é aprendida e desenvolvida, tal e qual como os músculos. 

Dá trabalho? Claro que dá? Vejo logo os resultados? Se calhar, não! Mas a médio e a longo prazo é dos melhores investimentos que posso fazer na felicidade dos meus e na minha!

By the way, em breve vais poder ler mais sobre os tipos de educação, num texto que escrevi para o portal do bebe (dobebe.com). Eu coloco um link aqui!


1 comentário:

  1. Joana Marques16 agosto, 2012

    Adoro o blogue! Parabéns! Ainda bem que alguém em Portugal escreve sobre isto tão bem e com tanto conhecimento! Enviei-lhe um e-mail porque vou participar no workshop em Lisboa.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share