Boa sorte, professor!

30.8.12





Não sei muito bem o que é que aconteceu para que o mundo esteja tão do avesso...

As aulas estão a começar e penso muito na quantidade de indecisões que ainda há...

E penso muito nos professores e nos alunos... mas mais, hoje, nos professores. E porquê?

Porque, juntamente com os pais, são eles que têm um papel decisivo no futuro do mundo. Cada um com o seu papel e no seu lugar - que os professores não existem para darem educação aos meninos - e sim para os ensinar matérias, para os ajudar a trabalhar em equipa, para os inspirar também, pois claro! Mas cada um no seu lugar.


Um professor não consegue dar o melhor de si quando não sabe onde estará amanhã.

Um professor não consegue ter foco quando fica colocado, ano após ano, a 200kms do/a parceiro/a e dos filhos.

Um professor não consegue colher frutos do seu trabalho quando, no ano a seguir é destacado para outro concelho. Ou é destacado para ficar em casa.


Um professor não se consegue construir enquanto profissional e pessoa enquanto continuarem a mudar as leis. Ora faz assim, ora faz assado. Podem até serem leis melhores, mas tanta mudança não faz bem a ninguém. Desmotiva. Faz cair os braços.


Um professor é, por definição, uma pessoa feliz porque gosta daquilo que faz. A missão dele é passar conhecimentos. A missão dele é inspirar os alunos. É fazer brilhar os olhos dos alunos. E quem já viu isto uma vez sabe que essa satisfação vale muito. Mesmo muito.


Um professor que sabe com o que conta, que está perto dos seus, é um professor que descobre o potencial dos alunos que tem à frente. Porque não tem de se preocupar com as indecisões, porque não ocupa o seu pensamento com 'o que será da minha vida se/quando...?'


É um professor que leva os alunos mais longe.


E é um professor que é mais tarde recordado 'o que será feito daquele professor? adorava as aulas dele!'


Um professor é aquele que acredita que, mesmo assim, a sua missão é mais grandiosa que um conjunto de leis que estão sempre a alterar.


Mas um professor também se cansa e também se desmotiva. E quem é que perde com tudo isto? Todos nós. Todos nós, sem excepção!


Por isso, desejo que tu que és professor, possas dar o melhor de ti. Desejo-te um bom ano! Que possas inspirar e contagiar os teus alunos com o mesmo entusiasmo que sentiste quando desejaste ser, um dia, professor! Precisamos todos disso! Até tu!

12 comentários:

  1. Infelizmente hoje em dia não é assim, muitos pais demitem-se do seu papel de educadores e delegam-no nos professores. Depois quando o professor toma medidas que deveriam ser tomadas pelos pais, "saltam-lhe todos em cima". Lindo o estado do nosso ensino, não? Bjs

    ResponderEliminar
  2. Caramba... até me fizeste ficar de lágrimas nos olhos...
    Não é todos os dias que se lê um texto assim. Obrigada! Do fundo do coração! :)

    ResponderEliminar
  3. Estou... quase sem palavras.
    Sou professora e adoro o que faço, mas não é sempre que se lê palavras destas dirigidas a nós.
    Também não deveria necessitar delas, mas necessitamos. Por tudo aquilo que aqui escreve e mais algumas coisas.
    E por tudo isso, o meu muito obrigada.
    Obrigada por me dar mais um sorriso que poderei distribuir assim que começarem as aulas.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Que belo texto e verdadeiro. Confesso que não sou propriamente professora mas reconheço o que aqui foi dito. O estado do ensino é deplorável. Tantas orientações saem ultimamente que só confundem alunos e professores!!:(

    ResponderEliminar
  5. Querida Mum, que bom ler estas palavras tão verdadeiras, nesta época crítica para os professores! Eu sou professora (embora as artes estejam a deixar de ser consideradas na educação das nossas crianças) e agradeço o imenso carinho que as tuas palavras transmitem!
    Bem-haja e beijos da costa alentejana, Xana

    ResponderEliminar
  6. É comovente e gratificante ler estas palavras e perceber que ainda há seres humanos que reconhecem a nobreza da nossa profissão. São estes momentos que nos elevam o espírito novamente e nos fazem ansiar pelo começo das aulas, também para experimentar a aplicação de algumas ideias que já li neste blog. Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  7. Aí está uma mensagem que eu vou fazer questão de passar: o respeito pelos professores. mas realmente fica complicado para os miúdos respeitarem, quando os adultos que mandam neste país a beira mar, não o fazem.

    ResponderEliminar
  8. Obrigada minha querida!
    Sempre, sempre atual!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Na minha situação atual não vivo muitos desses problemas, mas fiquei com o coração apertado e com as lágrimas a quererem saltar! Revi-me em tantos dos objetivos que falas e era isso mesmo que esperava conseguir, mas nunca sei se estou a fazer um bom trabalho! Há tantos dias difíceis!

    Obrigada pelas palavras :)

    ResponderEliminar
  10. Após um último ano letivo de que muito me orgulho (http://feltronasmaos.blogspot.pt/2016/08/sobre-o-ano-letivo-que-esta-agora.html?m=0), estou agora (ainda), novamente, sem colocação. Lamentavelmente, somos muitos (ainda), nas listas de "não colocação".
    No entanto, quando chegam às escolas, mesmo assim, os professores conseguem dar o seu melhor, mesmo quando colocados a Kms de distância de casa, e conseguem mesmo colher os frutos do seu trabalho.
    Como? Na minha opinião, com dedicação, envolvimento, paixão... ;-)
    Que seja um bom ano letivo 2o16/ 2o17 para todos!
    Bem haja Mum's the Boss, pelo reconhecimento! ;-)

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share