Como 'educar' os avós

18.6.12
Estava aqui a pensar e lembrei-me que um post sobre 


"Como 'educar' os avós... podia ser giro.

'Educar', em que sentido? Sensibilizá-los para estas questões da parentalidade positiva.

O que dizes? Apetece-te ler sobre isto?

Se for o caso, deixa aqui exemplos do que é importante para ti ou envia-me um e-mail para eu saber o que te interessa nesta coisa sobre os avós.

Estamos combinad@s?

19 comentários:

  1. Óptimo post...dava-me um jeitão saber como educar os avós a não dar porcarias para comer., não uma vez, isso nao fazia mal...mas sempre!!!
    E também como ensinar os avós a castigar...eles nao podem fazer tudo o que querem com eles...

    gostava mesmo muito destas dicas:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não sei se serão dicas - será uma reflexão com ideias... mas vai dar-me imenso gozo escrever sobre isto!

      Eliminar
    2. ui nem mais. concordo com a Ana Lemos. os meus pais não me davam doces, chocolate nem vê-lo e com os meus filhos aquilo é doentio. os tios-avós ainda pior, trazem caixas de bolachas cheias de açucar (a mamã come tudo á noite) e chocapic etc... uma desgraça. já lhes disse que os meus meninos são malucos por fruta e doer cenouras, para eles é um delírio, é preciso aproveitar este gosto... mas não. é um tema dificil mas muito apropriado!!! força!

      Eliminar
    3. ui nem mais. concordo com a Ana Lemos. os meus pais não me davam doces, chocolate nem vê-lo e com os meus filhos aquilo é doentio. os tios-avós ainda pior, trazem caixas de bolachas cheias de açucar (a mamã come tudo á noite) e chocapic etc... uma desgraça. já lhes disse que os meus meninos são malucos por fruta e doer cenouras, para eles é um delírio, é preciso aproveitar este gosto... mas não. é um tema dificil mas muito apropriado!!! força!

      Eliminar
    4. ui nem mais. concordo com a Ana Lemos. os meus pais não me davam doces, chocolate nem vê-lo e com os meus filhos aquilo é doentio. os tios-avós ainda pior, trazem caixas de bolachas cheias de açucar (a mamã come tudo á noite) e chocapic etc... uma desgraça. já lhes disse que os meus meninos são malucos por fruta e doer cenouras, para eles é um delírio, é preciso aproveitar este gosto... mas não. é um tema dificil mas muito apropriado!!! força!

      Eliminar
  2. Uiii, que jeito que dava esse post!
    Por aqui a avó, "perdoa" tudo, pois a menina "só tem 5 aninhos, coitadinha". hehehe
    Mas, mesmo assim, a avó está bem melhor :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ohhh, que querida!
      Estou a ver que há pessoal interessado! Vamos a isso!

      Eliminar
  3. Temos dois extremos: os que são permissivos e os que sao bué de autoritários...
    Vamos equilibrar as coisas.
    Alimentaçao, castigos, vamos lá, contem mais!É o que o freguês quiser... hehehe!

    ResponderEliminar
  4. Fico a aguardar este post... :) tenho lido todos os anteriores e tenho adorado (ainda mto caladinha por aqui, a ver se tenho mais tempo para comentar!) Vim encaminhada pela 4D e até já lhe disse como gosto de ler tb este blog (já q o 4D é quase obrigatório) :)

    Desde o "special time" até à parentalidade positiva... identifico-me com o que escreves e da forma como o fazes! Por isso, este tema dos avós, deve dar pano p mangas.

    O segredo estará, de certeza, em encontrar o tal equilíbrio entre a exigência em demasia e o descontrolo total, em que tudo é permitido!
    Bjs e Parabéns pelo blog :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, equílibrio será mm o segredo... vou procurar ir mais longe!

      Eliminar
  5. Por aqui, temos uns belos de uns avós! :) são um "bocadinho" permissivos, quer dizer, são menos firmes que nós pais, mas... são avós! :)
    Acho que a relação que os avós têm com a i. está baseada na relação que eu tenho com eles. Tentam sempre não interferir e ajudar no que for preciso.
    Quando chegamos à avó contamos tudo o que fizemos em casa, quando eu a vou buscar à avó contam-me tudo o que fizeram, o que aconteceu, as brincadeiras, o que correu melhor e o que correu pior. Acho que essa partilha ajuda a "orientar" a direcção que queremos tomar na educação dela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom, Ângela! Yep, trabalho em conjunto!

      Eliminar
  6. Ou "Avós: como não deseducarem os netos". Os meus pais são demais, é mimo, é prendas, é doces... é desesperante...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hehehe! vamos a isso! Vou pegar neste assunto :)

      Eliminar
  7. Pleaseeeeeeeeeeeeeeeeee! Proponho ir mais longe...não só educar os avós, especialmente os do tipo toma_lá_açucar_ dá_cá_um_beijo, mas também sobre educar os papás a perceber os avós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, anitadetulp! Boa ideia!! Muito boa ideia! :)

      Eliminar
  8. A avó da minha filha outro dia me pediu para fazer uma lista de coisas que eu espero que ela mantenha quando estiver com a neta - que amor. Eu não tenho muito o que pedir, acho que essa avó acerta bem na alimentação e na atenção e limites, só vou pedir para segurar a vontade de dar muitos brinquedos e avaliar bem o brinquedo, que sejam simples e estimulem a criatividade, mais que a passividade. Até livros têm que se bem escolhidos. O patinho feio deixou minha pequena em crise.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share