10 Conhecer e dar-se a conhecer_Semana 10 - Projecto Even Happier

6.3.12
'Para conhecer a alegria, é preciso partilhar. A felicidade tem uma gémea.'
Lord Byron

A frequência elevada dos divórcios (em qualquer país que seja) faz-nos questionar sobre os maus entendidos e mesmo sobre a natureza do amor e das suas consequências. Ao que parece, a maior parte das pessoas confunde atração sexual e amor sincero. Ora, se a primeira é indispensável ao segundo, ela não é suficiente. O que nos excita é a novidade, é a sedução. E depois vem o resto: a banalidade, o convívio, o à vontade. E a intimidade. E esta é a parte mais difícil, não é?

E é justamente isso que o Tal Benh-Shahar explica esta semana, usando as palavras do sexoterapeuta David Schnarch e o seu livro Passionate Marriage. Para cultivarmos uma intimidade autêntica, o ponto fundamental da união deve ser deslocado. Para que a intimidade aconteça, os dois parceiros têm de ter vontade de se darem a conhecer, de se desvendarem, de reconhecerem as suas aspirações, os seus desejos e os seus sonhos. Fácil? Não sei, penso que não totalmente fácil! Dá muito trabalho. É capaz de compensar, ainda assim, digo eu!

Exercício 1) Como é que podes dar-te a conhecer mais e melhor ao teu companheir@? Como podes conhecer melhor o teu companheir@?

Exercício 2) John Gottman, que é especializado em relações e, ao que parece, consegue prever a duração de uma relação, pede aos casais que se foquem no lado bom das suas relações. Pede-lhes que façam coisas pela relação e que tomem, os dois, iniciativas. Eu gosto muito da frase de uma coisa que a Sónia Morais Santos disse, numa entrevista que lhe fiz: 'Nós por cá estamos a tentar que, quando eles se pirarem, fiquem dois velhotes aos beijinhos e a fazerem passeios de balão e canoagem e a acampar na Amazónia ao lado dos índios'. E tu, o que fazes? Viajas? Vês um filme a dois? Preparas um jantar especial? Fazes uma sessão de strip gira e ousada? Ou enfias o pijama de flanela e vês a novela ou o futebol a dois? Isso é intimidade, claro que sim, embora me pareça estar longe desta ideia de cultivar e alimentar e embelezar a relação, certo? E ele, já lhe disseste que gostavas que te dissesse mais vezes uma certa coisa? Já lhe explicaste porque é importante e o que é que os dois têm a ganhar?

Exercício 3) Dar graças, esta semana. Continuas a anotar? Onde? Eu, é na agenda - descobri que gosto mais! 

4 comentários:

  1. Percebi que estou a entrar num comboio já em movimento, mas vou tentar apanhar as semanas que já passaram e seguir a partir daqui... Muito interessante este projecto!
    Obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar
  2. Para quem lê em inglês, aqui está um artigo sobre divórcio muito bom: http://blog.penelopetrunk.com/2012/02/28/divorce-is-immature-and-selfish-dont-do-it/

    É de uma mãe que faz todo o esforço para manter o casamento. Segundo ela, vários estudos apontam como um divórcio atrapalha sim a vida das crianças e considera que adultos responsáveis mantém o casamento funcionando pelo bem dos filhos. Mas eu nunca me casei, para mim é tudo teoria :)

    Sobre dar graças, comento rapidinho que alguns dias na praia eu agradeci em voz alta quando vinha uma nuvem fazer uma sombrinha, agora a minha filha sempre agradece às nuvens também, que amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que linda, a Luísa! E tu, também ;)

      Eliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share