⑦ Más experiências_Semana 7 - Projecto Even Happier

14.2.12

É verdade (e com razão) que a sociedade ocidental procura a felicidade de forma desenfreada. E esta felicidade significa estar-se bem, em todos os momentos. E quando não estou, ‘ora oupa, pega lá este xanax ou valium que isso vai lá!’.

Mas espera aí, estaremos a falar de felicidade ou de prazer? Eu acho que é mais prazer...

É que para conseguirmos chegar à felicidade autêntica, temos de ter passado por um certo mal estar, por dias que começam com um ‘bonjour tristesse’, por tardes onde nos dizemos ‘ai a minha vida!’ e por noites que terminam com um ‘vou curtir a minha fossa e amanhã estou melhor’.

Já a felicidade está ligada à nossa capacidade em ultrapassar as resistências e os conflitos. São estas fases que fazem com que possamos apreciar melhor os pequenos bons momentos que temos. E isto tu e eu já sabíamos há muito tempo, certo?

Esta semana o Tal Ben Shahar faz-nos uma proposta diferente do convencional. E para isso, apoia-se num projecto realizado por um tal de Jamie Pennebaker, da Universidade do Texas – deve ser coisa séria J

As pessoas que entraram neste estudo explicaram que, no final, sentiam-se aliviadas e a angústia que antes tinham, havia desaparecido. De uma forma geral, estavam leves, com mais energia e mais felizes.

Então o que é vamos fazer?

1)      Pegar num papel e numa caneta

2)      Escreveres, sem pensares muito, tudo aquilo que te aborreceu durante a semana. Mas escreve, escreve tudo, vai ao detalhe!

3)      E depois? Depois guarda ou deita fora – it’s up to you.

O que é que eu te posso dizer sobre isto de escrever sobre coisas que nos aborrecem/lixam a cabeça?

Tenho uma grande amiga minha holandesa que é Coach profissional há mais de 25 anos. Diz ela que por lá há uma vertente do coaching que se apoia nesta ideia. Trocando por miúdos, as sessões são feitas por e-mail. O cliente escreve, ela coloca-lhe questões sobre aquilo que ele escreveu e assim se faz o trabalho. A Loes explicou-me que há um número muito grande de pessoas a optarem por esta vertente e que chegam a resultados mais rapidamente porque, segundo ela, o cliente ‘esvazia-se’ e ‘entrega-se’ verdadeiramente. É libertador, contou-me! E mais, o coach e o coachee (o profissional e o cliente) nunca chegam a conhecer-se pessoalmente.

Mas afinal de contas onde é que fica essa ideia de pensar, sempre, positivo?
No lixo, digo eu! Isso é a maior treta que eu já ouvi. Pensar sempre positivo? Give me a break! Somos máquinas ou seres humanos? Se somos seres humanos temos emoções e, no leque das emoções há as 'up' e as 'down'. E saber navegar nas 'down' é tão importante como nas outras. Reconhecer as emoções e lidar com elas, isso é que é evolução!

E já agora, e a propósito, se esta coisa do optimismo te interessa, vê o filme 'A Arte do Pensamento Negativo'. O trailer, que não faz justiça ao filme, está abaixo. O que te posso dizer é que o filme mostra-te que para saíres de algumas situações, e dependendo do impacto que isso possa ter na tua vida, tens mesmo de viver tudo e tão intensamente, para depois conseguires dar a volta.




Interessante ou quê?

3 comentários:

  1. Adorei este post, Magda. É que eu penso (e tento aplicar isto na minha vida) mesmo, mesmo assim. Pensar positivo não é andar sempre saltitante e alegre e de sorriso nos lábios e ai que feliz que eu seou. Pensar positivo é sermos capazes de reconhecer que existem dias bons e dias maus, darmo-nos a oportunidade de viver esses dois pólos e o espectro que está no meio e conhecermo-nos a fundo, reconhecermos e validarmos o que nos faz sentir bem e o que nos faz sentir mal e trabalhar, todos os dias, para nos sentirmos o melhor possível, considerando todas as esferas da nossa vida e o que em cada uma está bem ou mal, o que controlamos e o que pode ser alterado e o que não controlamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. adorei o teu comentário e fico feliz que pensemos da mesma forma, Ana!

      Eliminar
  2. E a semana 8, para quando? :) *

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share