Hoje é assim #25

5.12.11

Desta eu falo por experiência.

Nasci rodeada de livros e jornais. Lembro-me bem d' O Primeiro de Janeiro. Naquela altura não sabia ler e ainda assim, sentava-me ao colo do meu avô para ver as letras e folhear o jornal. Depois, fazia as "diferenças", na última folha. E ele lia-me a banda desenhada.

Quando comecei a ler, as coisas passaram a ser diferentes. Lembro-me de sair da escola, entrar no carro dele, e ele esticar-me o braço com o jornal. E era aí que eu lia alto os comics, a metereologia e o resumo de um ou outro programa da TV. E não, nessa altura não enjoava a ler!] Depois passei para "Os cinco" e para "Uma Aventura...". Foi assim que comecei a gostar disto que é ler.

Quando a minha filha nasceu, sentava-me a dar-lhe de mamar com um livro na mão. Foram muitos meses assim, com ela ao colo e um livro a acompanhar. E foi assim que ela começou a gostar de livros.

O Miguel Esteves Cardoso diz que quem gosta de ler, nunca está só. Até uma caixa de cereias ou a posologia de um medicamento fazem companhia quando não temos ninguém com quem trocar palavras.
E eu acho que ele diz muito bem!

Lê. Contagia os teus pelo gosto da leitura.

Foi das melhores coisas que fizeram comigo!

2 comentários:

  1. Olá "Mum"
    Não tenho comentado mas tenho estado sempre por aqui ;) inclusivamente empenhada num Berra-me baixo melhor a cada dia que passa. E tenho conseguido!
    O meu filhote gosta de ler e de livros porque desde bebé que via o pai e a mãe a ler, com livros em volta, a folhear livros, a viverem acompanhados de livros.
    Agora, com os seus 7 anos, sabe bem que a mãe "faz livros" e acompanha os meus dias de trabalho, querendo sempre saber que livro ando eu a fazer; mas também, os meus workshops de edição de livros, segundo ele as apresentaçãoes de livros que a mãe faz ao fim de semana...
    Concordo plenamente com o que dizes no texto e com o que citas: o exemplo vicia os mais pequenos, o bichinho da leitura cresce com eles por nos verem, a nós, fazer o mesmo.

    Obrigada pelos teus textos sempre tão pertinentes, sempre tão interessantes, sempre atentos, sempre importantes.

    Um grande beijinho
    Andreia Rasga

    ResponderEliminar
  2. Que texto tão doce. Aodrei <3

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share